Como o óxido de ferro magnetita orienta os seres vivos

passaros

Como o óxido de ferro magnetita orienta os seres vivos? Quando se fala em de óxido de ferro, a princípio, você pode pensar na sua fórmula química geral: Fe2O3. Ou então, você poderia pensar naquela ferrugem que sempre está presente em ferro do nosso portão, ou naquela mesa ou cadeira de ferro.

Mas na verdade os óxidos de ferro fazem parte de nossa vida desde o início da humanidade. A prova dessa afirmação está no post “Os óxidos de ferro e as pinturas antigas” ou, então, no post “O pigmento vermelho na vida humana”. Ao ler os dois posts você concluirá que os óxidos de ferro nos acompanham com suas duas cores: vermelha e amarela.

Bom, as duas cores dos óxidos de ferro acima são da hematita (a-Fe2O3) e da goethita (FeO(OH)). Apesar de seres muitos usados pelos, digo a você que esses dois óxidos de Ferro 3 e 2 não os únicos que faz parte da vida dos seres vivos.

A magnetita um óxido de ferro especial

Então, na natureza existem dois óxidos que tem propriedades magnéticas. Assim, são eles a maghemita e a magnetita. Bom, a magnetita é um óxido de ferro que tem o ferro em dois estados de oxidação. Ela em sua estrutura o Fe(III) e Fe(II) que estão em uma arranjo cristalino que dá a ela a propriedade magnética.

O fato de a magnetita ser magnética naturalmente ela tem diversas aplicações tecnológicas. Por exemplo, indústria eletrônica, em bussolas, entre muitas outras aplicações.

Então, a magnetita é chamada também a pedra-imã a mais magnética de todos os minerais da Terra. Assim, utiliza-se essa propriedade da magnetita para a fabricação de bússolas. O nome, magnetita vem da região onde ela era antigamente encontrada, que era a Magnésia (região da Grécia), e magnésia quer dizer “lugar das pedras mágicas”.

A magnetita para nós seres humanos

Então, digo a você que muitos animais sentem e respondem ao campo magnético da Terra. Além disso, acredito que você também tenha um sentido magnético. Opa, essa espécie de sexto sentido está relacionada à magnetita. Essa afirmação está baseada em muitos cientistas que segundo eles existe uma proteína na retina chamada criptocromo que possui a magnetita nela.

E por falar em seres humanos, devemos dizer a você que existem outras relações da magnetita com seu corpo. É mesmo. Então, com o aumento da poluição, principalmente no ar, aumentou descontroladamente a quantidade de magnetita no cérebro. Dessa forma, o aumento de magnetita causa uma desorientação em nós seres humanos. Assim, alguns cientistas acreditam que o excesso de magnetita causa a doença de Alzheimer. Veja mais detalhes no post “A poluição e magnetita =doença de Alzheimer

Por outro lado, quando injetada na corrente sanguínea a magnetita é uma arma poderosa contra o câncer. No post “Magnetita o óxido de ferro usado contra o câncer” mostro a você que a utiliza-se a magnetita para a melhorar o diagnóstico e tratamento do câncer. Esse assunto é muito interessante. Vá lá que você vai descobrir mais sobre o assunto.

A magnetita para os outros seres vivos

Então, ao contrário de nós seres humanos a magnetita está presente nos bicos dos pássaros e narizes de peixe. Bom, aqui posso dizer a você que um animal tem uma bússola nele.

Assim, só podemos explicar para você que uma bússola explica, por exemplo, uma tartaruga marinha migrar ao redor do oceano e retornar ao mesmo trecho específico de praia ela nasceu.

Então, esse senso de bússola é suficiente para um animal descobrir a latitude, com base nas mudanças na inclinação das linhas do campo magnético (plano no equador, mergulhando na terra nos polos).

Isso explica o uso do pombo-correio

Pombo-correio

Bom, espero que você entenda o porquê o uso do pombo-correio nos filmes. Assim, esses animais têm um senso de bússola. Mas como usá-los como correio, então? Simples, eu acho. Basta você criar o pombo em um local e depois levá-lo outro. Dessa forma, quando você colocar a mensagem em sua pata e soltá-lo, advinha para onde ele vai voar. Claro, você tem razão em vai voltar para casa graça ao seu senso de bússola. Ou seja, a mensagem chega ao seu destino.

A magnetita em outros seres vivos

Em princípio, nós podemos encontrar a magnetita em certos tipos de bactérias (por exemplo, na Aquaspirillum magnetotacticum), em cérebros de abelhas, cupins, peixes, ursos, alguns pássaros (por exemplo, em pombos) e em seres humanos.

A função da magnetita nos seres então

Então, você pode ter pensado até aqui que esse post mostra que magnetita é um óxido de ferro responsável pela orientação dos seres vivos. Sim, você pensou certíssimo a magnetita e um óxido de ferro que está presente nos seres vivos e sua função principal dar um senso de bússola aos seres vivos.

Mesmo em bactérias o seno de bússola exista, pois, esses seres vivos usam a magnetita para orientação. De modo geral, elas buscam o Norte ou o Sul quando são agitadas; portanto, elas se movem ao longo das linhas do campo magnético para atingir o solo.

Portanto, digo a você que praticamente todos os seres vivos possuem magnetorreceptores que nos permite orientar conforme o polos magnéticos da Terra.

Fonte:

The magnetite-based receptors in the beak of birds and their role in avian navigation

Nature

Science

Uma estratégia adaptada para síntese de magnetita

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.