A conservação de alimentos

Camarão - quitosana

A dieta humana é constituída de um certo número de nutrientes para a manuntenção da vida. Dentre os quais, temos as proteínas, hidratos de carbono, lípidios, vitaminas e sais minerais.  Esses nutrientes estão presentes em alimentos como frutas, vegetais e podem ser consumidos crus ou após processamento térmicos, como frituras ou cozeduras tradicionais. Conservar esses alimentos foi uma questão que a humanidade teve que resolver para garantir a vida  com uma boa nutrição.  Uma coisa é bastante comum em todos os alimentos  é que eles deterioram com o tempo. Nos caso de vegetais e carne as atividades celulares continuam e em contato com o oxigênio ocorre a oxidação dos alimentos e consequentemente sua degeneração. Uma das formas de conservar os alimentos é a diminuição da temperatura. Existem diversas formas de conservar os alimentos que são: a desidratação geralmente utiliza-se a liofilização;  refrigeração; congelação;  e pasteurização. Todavia, a indústria alimentícia moderna faz uso de aditivo para diversas finalidades. A Tabela abaixo mostra algumas delas

Tabela 1 – Aditivos usados na indústria alimentícia

Tipo de AditivoFinalidadeExemplo
AntioxidantesPrevinir oxidação de gorduras e de algumas vitaminasVitamina C, Esteres de ácido gálico
CorantesMelhorar o aspectoCaroteno, sais de ferro
EmulsionantesModificar aspectos de textura, estabilizar misturas de óleo-águaDextrina, lecticina
Intensificadores de SaborAdicionar ou realçar o saborGlutamato de sódio
ConservantesPrevinir ação de microrganismosNitratos, Nitritos, Dióxido de Enxofre, Ácidos (benzóico e ascórbico)
AdoçantesConferir paladar doceAspartame, frutose, sorbitol
Reguladores de AcidezControlar do pHÁcidos (acético, láctico, cítrico)

Leia também

O Potencial anti-oxidante dos alimentos

Aditivos alimentares e seus perigos

A frutose e os refrigerantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *